Jungle King

Durante o seu primeiro mandato como deputado estadual, entre 2011 e 2014, o parlamentar Gustinho Ribeiro (Republicanos-SE) utilizou recursos provenientes de verbas de subvenções sociais da Assembleia Legislativa de Sergipe em benefício de aliados em Lagarto, sua cidade natal e berço político.

Reportagem publicada no site da Carta Capital e assinada pelo repórter Wendal Carmo, revelou que mais de 600 mil reais foram destinados a três associações rurais, as quais eram dirigidas por apadrinhados de Gustinho Ribeiro e do ex-deputado estadual Valmir Monteiro (PSC).

Luciana Botto / Alese

Após o repasse dos recursos, essas organizações celebravam contratos com empresas cujos proprietários possuíam relações diretas com o parlamentar. Em seguida, o dinheiro era retirado em espécie.

Tais conclusões foram obtidas a partir de relatórios do Ministério Público Estadual, que foram acessados pela CartaCapital e serviram de base para a confirmação da condenação do deputado por improbidade administrativa no Tribunal de Justiça em 6 de junho.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

“As empresas não declaravam os seus lucros e nem os seus proprietários as declaravam em seu imposto de renda de pessoa física. E assim o dinheiro público das subvenções sociais desaparecia“.

Ministério Público de Sergipe

Atualmente, Gustinho Ribeiro ocupa o segundo mandato como deputado federal e é presidente da CPI responsável por investigar fraudes na empresa Americanas. Ao ser questionado pela reportagem, o parlamentar afirmou que “confia no sistema judiciário e aguarda uma decisão de acordo com os procedimentos legais”.

Leia reportagem completa aqui