AAN

Com a proximidade do período carnavalesco, o Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon Aracaju) realizou levantamento de preços de bebidas. A ação ocorre como forma de monitorar o mercado e proporcionar informações que favoreçam o consumo consciente, a partir da pesquisa prévia de preços. 

Semdec

A coleta de dados ocorreu nos dias 5 e 6 de fevereiro, em sete pontos comerciais, entre estabelecimentos físicos e plataformas digitais. Os 24 itens contemplados estão distribuídos por segmentos, sendo eles água mineral, energéticos e bebidas alcoólicas, como cervejas, vodkas, whisky e outras. 

Entre as cervejas pesquisadas os valores por unidade foram de R$2,09 a R$5,99. Já a caixa com 12 unidades consta na tabela com preços que vão de R$25,00 a R$74,99. Entre as vodkas, o menor preço localizado na amostragem foi de R$8,82, e maior preço, R$165,29. Para o whisky, os preços vão de R$38,99 a R$163,39. A água mineral de 500 ml aparece com o menor preço de R$0,58, e maior preço, R$2,00. Os energéticos apresentam preços que vão de R$6,87 a R$13,00.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A coordenadora do Procon Aracaju, Carolinne Bongiovani, explica que as pesquisas auxiliam no monitoramento de mercado. “Desenvolvemos levantamentos de preços, de maneira sistemática, para monitorar o mercado. Esses dados visam, também, auxiliar os consumidores, proporcionando uma referência de preços”, indicou. 

Confira aqui a tabela completa.

Atendimento

Para sanar dúvidas ou registrar denúncias, os consumidores podem entrar em contato com o órgão pelo SAC 151 ou pelo telefone 79 3179-6040, de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h. Para o envio de solicitações, também é disponibilizado o e-mail hdwanda.com@eyou.com.

Para reclamações de forma presencial, na sede do órgão, o consumidor deve agendar o atendimento de forma antecipada no site agendamento.procon.aracaju.se.gov.br ou pelos canais telefônicos.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Registro online

Na plataforma AjuInteligente, disponível no site da Prefeitura de Aracaju, o cidadão pode acessar o novo serviço online ‘Defesa do Consumidor , no qual encontrará os campos “registro de reclamação” e “denúncia”.

Através deste serviço é possível relatar a situação e inserir a documentação pessoal e arquivos digitalizados que comprovem o fato ou que possam auxiliar os técnicos do órgão na análise do caso, como comprovante de residência, RG, contratos, registro fotográfico e de conversas em aplicativos de mensagens, números de protocolo e outros.